resiliência, a vida continua…

A primeira vez que ouvi essa palavra RESILIÊNCIA foi no consultório da minha grande terapeuta, a psicológa Reginete Cavalcanti, uma das pessoas que me ajudou num grande encontro: comigo mesma! Ela comentava que a Resiliência era mais ou menos como a mitologia da ave fenix: que renasce das cinzas…assim, é um povo, uma cidade e uma pessoa. Foi aí que me apaixonei por essa palavra…indentificando-me cada vez que eu conseguia aprender de uma possível MÁ EXPERIÊNCIA   uma grande liçáo. Assim foi nas separaçóes que me fizeram um ser humano melhor para o homem maravilhoso que vivo hoje, náo que os outros náo fossem, mas se náo tivesse melhorado, jogado fora vícios e infantilidades de inseguranças de um ser náo adulto, náo estaria hoje vivendo táo plenamente uma relaçáo como deve ser: dois seres adultos, completos que se interagem pelo motivo de se querer estar com o outro e jamais por necessitar do outro… e isso, longe de mim o tema financeiro, que muitas vezes no auge dos meus 20 anos chamava de independência, dinheiro é outro tema…a verdade é a independência emocional de ser UNO para querer compartir, ninguém encontra o amor na metade da laranja, vc tem que ser uma bela laranja entera e vigorosa…risos…para compartir na mesma fruteira a vida com a fruta que te apeteça…

A vida é realmente mágica, quando todos que estiveram no japáo dizem a mim, fiquei espantado: eles náo gritaram, náo furaram fila mesmo que fosse por um resgate ou comprar alimentos, eles mesmo com a possibilidade de ter calefaçáo desligavam para economizar energia- assim eram os japoneses que tentam se recompor de um terremoto e tsunami e um perigo de energia nuclear… eles buscam no equilíbrio e é um povo pós a segunda guerra que já provou terem RESILIÊNCIA! um grande exemplo, para um mundo que sempre vive a cada dia mais castástrofes, que sobrevivem tragédias e que muitos ficam se perguntando Por que eu Deus? lógico que a pergunta é ecoada sempre que vemos alguém passando por situaçóes difíceis, eu, vc..quase todos…

mas, os japoneses preferem uma frase como diz seu provérbio, se aprende na vitória, mas muito mais com a derrota…e parece fazer servir desse pensamento o roteiro de suas vidas, os japoneses com sua forma detalhista, paciente de esperar a sua vez, de náo reclamar do garçon, da comida, e de sempre agradecerem quando ouvem até um NÁO, já perceberam eles perguntam uma coisa vc diz que náo sabe, ou que náo tenha, eles baixam a cabeça dizendo arigatô(obrigado, desculpe a escrita portuguesada do som japones)e  simplesmente, saem da sua vista… temos muito que aprender, temos muito que pedir a mitológica ave fênix a força de arrancar o melhor de nosas tragédias… fica o exemplo, para todo o mundo…

PATRÍCIA CASSEMIRO, BARCELONA, 12:30 pm

 

Sobre gate4

Prepare-se para uma Super Viagem! GATE 4 - Betânia, Patricia, Leo e Você. Cada um, em um lugar, cada um, com um olhar... São Paulo-BRASIL, Barcelona-ESPANHA, San Francisco-ESTADOS UNIDOS E Você ONDE ESTÁ? , Vamos juntos. Vamos amar sua companhia.
Esse post foi publicado em 1.PATY CASSEMIRO,ES, Ecologia-Natureza, Reflexões-Poesia, Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

12 respostas para resiliência, a vida continua…

  1. Regina Clara de Aguiar disse:

    Essa á a Paty, otimista, futuristza. somos duas fenix voando por esse mundo afora. Agora mesmo estou vivendo Fenix! Beijinho amiga, tuas palavras me deixam acreditando ainda mais na força que temos enquanto pessoas, enquanto povo.

    • Reginete Cavalcanti disse:

      Resiliência: um conceito usado no âmbito psicológico, mas que foi originalmente adotado da física. Essa competência pode ser trabalhada e fortalecida pelo trabalho terapêutico. Na abordagem Cognitivo- Comportamental a utilização da reestruturação cognitiva permite que o sujeito reflita profundamente sobre suas ações, decisões e suas consequências, fazendo com que ele se torne cada vez mais apto a fazer escolhas que lhe propocione qualidade de vida.

      • Aucicleide disse:

        Eu entendi o sentido da palavra resiliência através da Doutoranda Reginete, ao fazermos paralelos das minhas atitudes às situações vivenciadas. E então, descobri que era resiliente, mas Reginete tinha percebido isto rapidamente. Ainda hoje ao ouvir esta palavra, parece que estou ouvindo a voz de Reginete proferindo-a. Um grande abraço.

  2. João Pedro disse:

    A cultura oriental é de fato um exemplo a ser seguido. Essa valorização pela ordem, pela moral e pelo trabalho árduo são frutos de uma cultura milenar. E, consequentemente, eles apresentam essa incrível capacidade de se reconstruir. Outro exemplo de país que conseguiu se reerguer após dois grandes conflitos, foi a Alemanha, que, após ser derrotada nas duas Guerras Mundiais, conseguiu se tornar um dos países mais influentes na atualidade.
    Todavia, assim como nações, as pessoas também podem ser resilientes. Devemos nos espelhar nesses exemplos para poder sobreviver aos infortúnios diários. Exemplo também dado pela Mestra, e futura Doutora, Reginete Cavalcanti, conhecida pessoal, que personifica a resiliência em seu dia a dia.
    Abraços.

  3. João Pedro disse:

    Belo texto! Realmente, os orientais são um belo exemplo de um povo resiliente. Mas não só nações apresentam esse dom, algumas pessoas como a mestra, e futura doutora, Reginete Cavalcanti, conhecida pessoal, personifica essa característica diariamente. Abraços.

  4. Elizabeth Fontenele disse:

    Eu conheci algumas cidades do Japão, como Gamagori la existe uma Ilha chamada Takeshima, nossa tem uma energia que não sei explicar, é muito forte.As pessoas são muito educadas.E mesmo com essa situação que eles estão vivendo agora, não se dessesperam .Reginete parabéns pelo texto como vc diz, amiga vc e (Tampa lembra?)kkkkkkkk

  5. Irani disse:

    Estive num encontro espiritual esse fim de semana e a palavra mais frequente foi resiliencia aliada ao auto conhecimento… será que é um sinal?

    • paty disse:

      Obrigada a todos por participarem..
      Irani nada é por acaso… tire das “coincidências”, sinais sempre o que for melhor para vc…e que seu Mestre Interior sempre esteja em um longo bate papo com vc.

      Participe sempre todos aqui, o blog é de vcs…

      abraços,

      Paty Cassemiro

  6. Nelson Raposo disse:

    Adorei o artigo, e como profissional da psicologia e da educação acredito que ele responde muitos dos nossos questionamentos de como alguns conseguem os seus objetivos e outros não, mesmos submetidos a intensa adversidade.

  7. ¨…uma relação como deve ser: dois seres adultos, completos que se interagem pelo motivo de se querer estar com o outro e jamais por necessitar do outro…
    …a verdade é a independência emocional de ser UNO para querer compartir, ninguém encontra o amor na metade da laranja, vc tem que ser uma bela laranja inteira e vigorosa…risos…para compartir na mesma fruteira a vida com a fruta que te apeteça…¨
    Paty… Seu post tá tão lindo, tão lindo…. Tão lindo
    Pensei desde ontem em comentar e não encontro palavras que demonstre a meu ¨deslumbramento¨, como vc toca as pessoas, como vc acerta.
    Quanta emoção, como vc faz bem a alma ler vc…
    E os comentário do seu post: são todos de coração (obrigada a todos)
    Paty, este post foi mesmo um sucesso, na segunda nosso acessos mais que dobraram… Parabéns e muitos bjs

  8. Sueli vitorino de lima disse:

    Eu também experimentei minha vida toda a resiliência, tirando lições com a águia, que quando vem a tempestade ela dá um grito, voa bem alto acima da tempestade, descansando suas asas, permitindo ser levada pela tempestade. Ouvi a palavra RESILIÊNCIA pela primeira vez numa palestra com a Psicóloga e Consultora Áurea Castilho, que foi minha professora de Pós-graduação.
    E através da conceituada e grande profissional Psicóloga Reginete Cavalcante, pude experimentar uma psicoterapia por um bom tempo, me reerguendo, cada vez que ia para uma sessão. Vivendo a aprendendo com ela ser resiliente. Criei assim o Projeto Pensar Possibilidades. Meu blog: http://pensarpossiblidades.blogspot.com/
    Sueli Vitorino de Lima, Psicóloga e Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s